quinta-feira, 27 de março de 2014

O Cavalo de sela Internacional X O Cavalo de Sela Brasileiro

Desde que entrei na raça sempre me interessei muito em ler e conversar com os criadores e técnicos mais antigos, em pouco mais de 5 anos posso garantir que já exauri a nossa biblioteca disponível na ABCCRM e a paciência de quase todos as técnicos e juízes de nossa raça. De modo que vou poupar esforços aos mais novos! A cartilha é padrão e bem fácil de resumir: O Mangalarga é um cavalo de sela “internacional” e a descrição desse padrão é repetida sem alterações, sequer linguísticas, de modo bastante ensaiado. Eumétrico, mediolíneo, conjunto de frente leve, garupa e membros fortes, etc. Diz ainda, o cavalo deve ser olhado de baixo para cima! Cascos e membros são importantíssimos! Por ai vai... De fato, academicamente falando, essas diretrizes são inegáveis, no entanto, agora que estou começando a avaliar meus primeiros exemplares na sela, tem algo que me incomoda muito em tudo isso: Quem garante que toda essa cartilha escrita nos livros, decorada por técnicos e julgada nas exposições e registros dos nossos animais, por si só, funciona?! Quem garante que o animal que se enquadra nela DESEMPENHA melhor do que o outro? Xenofonte? Sinto como se estivéssemos construindo uma casa pelo telhado! Ou pelos acabamentos! Zootecnicamente a função determina a forma, mas qual avaliação funcional estamos aplicando a tropa? Quando uma pessoa procura um cavalo de curral e provas, vai atrás da ABQM, quando quer um animal de adestramento talvez procure o Lusitano, se gostar de corridas com certeza deve comprar um PSI, e o Mangalarga? Qual sua função característica? Qual prova o define? QUAL A SUA IDENTIDADE? Enquanto raças igualmente jovens e desenvolvidas no Brasil como o Crioulo aprimoram cada vez mais suas técnicas de avalição e seleção com o Freio de Ouro e as Provas de Marcha de Resistência, continuamos discutindo as angulações de jarretes como denominador do melhor cavalo de sela do Brasil. Penso que o Mangalarga é um marchador de sela esportivo! Um “Hunter Caipira” como dizem os Junqueiras! É uma animal que deve aguentar trabalho e deve carregar de maneira confortável e habilidosa cavaleiros exigentes mas deve ser um cavalo para ser montado por todo aquele que queira e não só por equitadores ou peões fisicamente preparados. O Mangalarga é o generalista mais cômodo e apaixonante do mundo! É isso que me encantou na minha primeira cavalgada em 2005 quando sai de Campos do Jordão – SP com destino a Parati – RJ. Foram 5 dias e descobri que o mundo em um Mangalarga era muito maior do que a hípica onde montava os especializados Warmbloods europeus e que o cavalo era uma maquina de trabalho e um companheiro muito mais fortes e prestativos do que jamais sonhei. Nunca tinha conhecido um animal com tamanho caráter e inteligência como é o Mangalarga, e não trotava. Foi Paixão a primeira montada!!! De modo que deixo as perguntas: • Será que não está na hora de começarmos a escolher os melhores exemplares da raça pelo seu DESEMPENHO e não somente pelo seu enquadramento morfológico. • Será que não está na hora de começarmos, ao invés de estudar a cartilha europeia de hipologia, começarmos a escrever e avaliar a cartilha do Mangalarga “O Cavalo de Sela Brasileiro” com suas peculiaridades e identidades próprias. CRIAR NOSSA IDENTIDADE!!! De uma coisa tenho certeza, estrada a fora em cima da sela, somos incomparáveis!!! Luiz Alberto Patriota de Araujo Costa Sócio 07646

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

POTROS VENDIDOS!!

DUQUE DO PATRIOTA(DANUBIO KASONGO X NATALIE DA JAUAPERI) Nascimento 28/12/2011 Potro de elite! Belíssimo, grande porte, sangue muito consistente. Linhagem paterna JB e filho de uma das melhores descendentes da famosa Stefanie DL(Premiada RN). Irmão de Leônidas do Patriota, que fica no haras como futura promessa na reprodução!! CONTATOS 011 98196-2734 mangalargapatriota@gmail.com ENCONTRO FL DA CATEDRAL(MONTREAL FL DA CATEDRAL X CUBANA DA PROVÍNCIA) Nascimento 10/12/2012 Potro tordilho, MUITO ESTRUTURADO, fechado em animais do famoso criatório Província destacados pela saúde, temperamento e qualidade de sela. Linhagens Vesúvio e Iguaçu. CONTATOS 011 98196-2734 mangalargapatriota@gmail.com BAIÃO DO PATRIOTA(CAFÉ JO X LAMBADA MPL) Nascimento 12/03/2013, potro de grande porte, filho do lendário e já falecido Café JO com a maravilhosa égua preta Lambada MPL(muito boa de sela), linhagem Capitel velho. Potro muito promissor e de um pedigree raríssimo!!!

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Tal Pai, tal filho...

Voluntário de NH, pai de Leônidas do Patriota e outros produtos de extrema qualidade nascidos aqui no haras, agora no CASS Mangalarga! Criatório de ponta descobrindo uma de nossas apostas como garanhão de destaque na raça!!!
VOLUNTÁRIO DE NH
LEÔNIDAS DO PATRIOTA(Voluntário de NH X Natalie da Jauaperi)

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Florita Mangabaia de Casa Nova!!!

Florita Mangabaia(Igor do Otnacer X Lolita da Água Sumida) é a mais nova integrante do criatório Patriota! Potra de MUITA QUALIDADE e GENÉTICA EXCELENTE, filha da melhor matriarca do haras Mangabaia, Lolita da Água Sumida, irmã portanto do multicampeão Átila Mangabaia e do atual garanhão do haras Caboclo Mangabaia, traz no sangue ainda, na sua linha alta a genética de Premiado DL através de seu pai o grande campeão nacional Igor do Otnacer. Mais uma aquisição para enriqueçer nossa selecionadíssima base de plantel!!! Obrigado ao amigos Paulo e Camila pela contribuição e generosidade.

terça-feira, 12 de março de 2013

Prestígio Otnacer - Mais um dia de grandes negócios vem ai!!!

Não percam mais um belo leilão do nosso querido Toninho Caetano. Animais selecionados de linhagens sólidas para criadores e admiradores de bons cavalos Mangalarga. EU RECOMENDO!!!

quarta-feira, 6 de março de 2013

Revista Mangalarga Edição 2013

Mais uma vez prestigiamos a nossa revista e juntamente com mais um artigo inédito sobre "BELEZA ZOOTÉCNICA" e uma matéria importantíssima sobre planejamento estratégico para nossa associação estamos também com mais um anúncio com nossos primeiros produtos chegando em fase de doma. Foaram nossas primeiras experiencias em cruzamentos mas que nos deram um "norte" de onde queriamos chegar e nos ajudam muito como referência em nossa nova fase já com um número de acasalamentos mais expressivos aconteçendo anualmente aqui no haras. Espero que gostem! Abraço Luiz Alberto Patriota

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Rusticidade, um ótimo negócio!!!

Para quem não recebe a revista oficial da ABCCRM, segue mais um artigo nosso para reflexão!!!
Rusticidade, um bom negócio!!! Uma das qualidades mais admirável da nossa raça a ser valorizada e em muitos casos, recuperada, é a rusticidade, mas o que é rusticidade e porque ela é tão importante? • Rusticidade pode ser a diferença entre o sucesso ou fracasso financeiro e logístico de um haras. • Rusticidade pode ser a diferença para a recolonização das fronteiras agrícolas do Brasil com exemplares de nossa raça. • Rusticidade pode ser o passaporte de entrada para muitos criadores novos e inexperientes com manejo de eqüinos. Já visitei muitos criatórios, alguns extremamente luxuosos em que os cavalos são tratados como “pop stars” e outros tão pobres e simples que se fossem locados na terra do tio Sam seriam fechados pela ASPCA (Sociedade protetora dos animais deles...) e pude constatar uma coisa, “Rusticidade é muito mais do que aguentar trato rude”. Rustícidade é uma qualidade selecionável pelo criador, tem a ver com boa cascaria, resistente a brocas e umidade, pelagem resistente a frio e chuva, boa conversão alimentar, boa cicatrização a cortes, pouca tendência a bicheiras, cólicas, manqueiras, resfriados, resumindo: Sabe aquele cavalinho que nunca deu trabalho, nunca teve cólica, não dá manqueira, sara de tudo fácil, bom de bóia, engorda fácil, sem frescura? Esse é o cavalo rústico!!! Não podemos esperar que um cavalo, principalmente de raça, seja uma mula e viva jogado ao próprio destino, mas a condescendência com animais doentes, fracos, com baixa conversão alimentar em uma seleção pode arruinar uma tropa e uma raça. Cavalo “dodói” só dá trabalho, gasto e muita dor de cabeça, não serve para lidar com gado no Mato Grosso, não serve para ser criado por um sitiante entusiasta, e faz a alegria de muitos veterinários que batem ponto semanalmente em haras cuidando de mazelas inaceitáveis em um cavalo que se presta ao trabalho em fazendas. Nesse sentido devemos, portanto aplicar a seleção criteriosa e na escolha de bons exemplares para cruzamentos, evitando consangüinidade excessiva, animais com defeitos hereditários e principalmente começar a testar nossos animais em situações onde suas qualidades e defeitos possam ser avaliados. Esse é um bom negócio para todos. É isso ai, e viva meu pampinha de fazer cavalgadas!!! Abraço a Todos